Pela Cidadania

Entre 2011 e 2015 Portugal foi refém de uma estratégia de ‘salvação nacional’ liderada pelo Governo PSD/CDS-PP com o apoio de uma “Troika” constituída pela Comissão Europeia, FMI e Banco Central Europeu!

Os resultados dessa estratégia começam agora a perceber-se e a História haverá de, a seu tempo, julgar aqueles que, mesmo que de boa-fé, nos levaram por esse caminho, quando a maioria dos Cidadãos deste País reclamavam por alternativas mais justas, mais solidárias, mais democráticas!

Neste período nasceu um Movimento Cívico denominado «Que se Lixe a Troika» que promoveu, no país inteiro, iniciativas de manifestação cívica pela defesa dos Direitos, Liberdades e Garantias que a própria Constituição da República preconiza e que, então, estavam a ser massivamente postos em causa!

Depois de em 15 de Setembro de 2012 este Movimento ter congregado em Lisboa a maior manifestação cívica alguma vez registada no Portugal Democrático, que alcançou o retrocesso do Governo numa medida que colocava em causa o equilíbrio de forças entre o Capital (Empresas) e as Forças de Produção (Trabalhadores) e a própria sustentabilidade da Segurança Social Pública (porque não previa uma alternativa de financiamento da mesma), preconizando-se como o princípio da privatização da mesma, para 02 de Março do ano seguinte foi convocada nova manifestação cívica pela Liberdade e o Direito à Justiça e Coesão Social, quando a austeridade era a via única do Governo PSD/CDS-PP.

02M2013 – Fonte Luminosa em Leiria com (da esquerda para a direita): Paula Sofia Luz, Kari Guergous; José Luís Peixoto, Rui Marques Ramusga, Alexandra Azambuja)

Por circunstâncias diversas vi-me, pela primeira vez, a ser um dos rostos que coordenou a realização dessa manifestação cívica em Leiria. Sublinho, a dimensão cívica dessa manifestação! Porque o que nos movia a todos era precisamente a preocupação comum pelo nosso futuro, pelo futuro do nosso país, e não qualquer estratégia política ou partidária! Somos aliás de diferentes sensibilidades políticas/partidárias e em nenhum momento esse fato dificultou o empenho que todos tivemos naquela realização. Era por um bem maior a qualquer outro interesse ou ambição, fosse pessoal ou coletivo!

 

Hoje haverá na Marinha Grande uma manifestação igualmente cívica pela defesa de um Direito fundamental: o acesso a cuidados de saúde primários!

Assim que foi anunciada a realização deste evento, a decorrer no Centro de Saúde da Marinha Grande (18h00), fiz saber publicamente que estaria presente. Assim como vim depois a assinar a Petição Pública que corre e à qual apelo a subscrição de todos!

Fi-lo em nome da consciência cívica que me é anterior a qualquer outra condição (pessoal, política ou partidária)! Não o fiz para afrontar quem quer que seja, mas apenas porque acredito que há momentos em que devemos erguer e unir a nossa Voz para denunciar perante quem de direito o que sentimos ser uma injustiça ou um flagelo social.

A Comissão de Utentes do Centro de Saúde decidiu depois convocar uma assembleia popular também para hoje (Auditório da Resinagem, 17h30) e veio reforçar a necessidade de congregar, de unir todos os Marinhenses (sejam ou não Utentes desta Unidade de Saúde) na defesa de um Bem que é essencial ao nosso bem-estar social, à justiça e coesão social do nosso Município!

Acredito e posso dar testemunho do empenho político dos nossos Autarcas junto das Entidades Regionais e do próprio Governo!

Mas também acredito que há momentos em que se a esse empenho político se juntar a Voz do Povo, a sua força e a eficácia do seu trabalho será ainda maior!

Por isso, saibamos hoje dar testemunho dessa capacidade para colocar acima dos interesses ou ambições pessoais, políticos, partidários, a defesa Bem Comum no exercício pleno da nossa Cidadania pela Marinha Grande, por todos os Marinhenses!

Eu vou estar Presente!
E você?!

Esta entrada foi publicada em Nelson Araújo com as tags , , , , . ligação permanente.