Os clubes os apoios e a unanimidade.

Pegando num dos últimos parágrafos do artigo do Jornal da Marinha referente à ultima reunião de câmara, pode-se ler “Os pontos acabariam por ser retirados por unanimidade, com vista a encontrar uma forma de não penalizar os clubes”, não posso deixar de destacar unanimidade e não penalizar clubes.
Tem sido para mim nestes últimos tempos um dos pontos de maior discussão os apoios concedidos aos clubes e associações por parte da autarquia.
Para um rápido enquadramento da situação atual devemos dividir os apoios em três áreas, o desporto federado, o apoio a infraestruturas e o apoio a iniciativas pontuais de carater cultural e desportivo.
Os apoios para o desporto federado estão devidamente definidos, e não estou a dizer se bem se mal, há uma tabela com os valores monetários a atribuir a cada atleta federado por ano, tabela essa ainda do tempo do meu colega aqui do blog Armando Constâncio , ou seja já com alguns anos, e a validação dos atletas registados é feita por cada federação , a câmara só tem que fazer contas de multiplicar,  as contas são fáceis de fazer.
Sobre o apoio às infraestruturas já é mais complexo já que as obras muitas vezes passam de um ano para o outro e com candidaturas anuais não são fáceis de gerir, creio que se está a avançar no sentido de alterar esta situação.
Os apoios pontuais são a grande dor de cabeça. São candidaturas em setembro do ano anterior, é a contabilidade organizada, são os documentos justificativos de todas as despesas e discriminadas, são os relatórios, são as publicações nos órgão de comunicação social, são as fotos dos eventos, são os cartazes a referirem os apoios antes de terem sido concedidos, são as atas das assembleias, são a aprovações das contas, são as declarações em como não recebemos outros apoios nem pensamos vir a receber no próximo ano, são as declarações das finanças e da segurança social, e será mais alguma coisa que neste momento não me estou a lembrar, tudo isto muitas vezes enviado 3 ou 4 vezes porque o 1º paragrafo não estava conforme ou porque a data da assinatura não está correta, tudo feito por voluntários, no seu tempo livre e muitas vezes para quê? Para receber 500€, 250€ vá lá com muita sorte 2.000€. Tenho muita dificuldade em aceitar que tudo isto tenha que ser assim, há realmente legislação que assim o refere mas há muito tempo que tenho a opinião manifestada pelo Vitor na reunião, a legislação podia-se chamar Felgueiras, por exemplo, foi feita a pensar nos milhões que as câmaras municipais , como a de Felgueiras, deram aos clubes de futebol da terra, não foi a pensar em 500 ou 1.000€ que um clube recebe para apoio a uma iniciativa que todos viram que aconteceu e percebem perfeitamente que o dinheiro foi ali gasto.
Vejam semanalmente os troféus e taças que os atletas da Marinha Grande conquistam, não vou referi modalidades porque me podia esquecer de alguém, e vejam quanto isso custa à cidade, muito pouco!.
Vamos então aproveitar a UNANIMIDADE que houve na reunião de câmara para NÃO PENALIZAR OS CLUBES, e comecem ontem a definir os regulamentos e legislação que permita a nós dirigentes “gastar” o nosso tempo na organização dos eventos e não em trabalho burocrático e desmotivador para os milhares de voluntários que semanalmente trabalham em prol da comunidade de forma voluntária e graciosa.
Senhores vereadores, tenho a certeza que podem contar com todos os dirigentes para chegarmos a uma solução que sirva todos, a atual é que não, por favor.

Esta entrada foi publicada em Carlos Carvalho, Geral. ligação permanente.